Menu
A+ A A-

Padrão da Raça

Com múltiplas aptidões, o Golden apesar de raro no Brasil é um dos cães mais criados no mundo.

Robusto, de pelagem dourada e expressão meiga, o Golden Retriever conquistou multidões com suas qualidades. Tornou-se um dos mais criados cães de família nos países avançados, onde o porte grande é apreciado para fazer companhia não só dentro de casa, mas também em passeios, e por proporcionar melhor resistência às brincadeiras nem sempre delicadas das crianças exigindo, em contrapartida, uma docilidade excepcional.

A sua popularidade lhe dá nada menos do que o segundo lugar em filhotes registrados no Japão e terceiro na Inglaterra. Nos EUA, pois com o maior número de cães de raça, fica na quarta posição, com mais de 64 mil exemplares nascidos só no ano passado.

Servir ao Homem 

Sem Dúvida, a maneira de ser do Golden influi muito na sua boa reputação. Destaca-se como uma das raças mais obedientes e dispostas a servir o homem. Não é à toa que o livro The Intelligence of Dogs, de Stanley Coren, o cita como a quarta raça mais treinável para obediência, entre 133 analisadas.

Muito observador, associa causa e conseqüência e tem facilidade de entender o que queremos dele. É daqueles que trazem a coleira na boca quando querem passear e esperam no portão as crianças na hora que costumam chegar da escola. Sempre pronto a nos satisfazer, aprende rapidamente tarefas triviais. "Quando o carteiro chega e minha Golden está solta, é ela que o recebe e imediatamente traz as cartas para mim", conta Alcino Câmara, do Canil Wolfe's Land, Petrópolis - RJ.

Manso e boa índole, pode até assustar pelo tamanho, mas faz amizade com todos, sendo afetuoso com estranhos, outros cães e, quem diria, até com gatos. "Minha Golden amamentou minha ninhada da gata de casa. Hoje dormem e brincam juntas", diz Anita Schmidek do Canil Mirabilis, Ribeirão Preto - SP. Silencioso, só late eventualmente para dar o alarme caso escute algum ruído estranho.

 

Nosso Estilo

 

O Golden se adapta ao nosso estilo de vida com facilidade, inclusive a locais pequenos. Em casa procura a proximidade dos familiares, porém sem ficar solicitando atenção o tempo todo. Deita-se num canto e intercala a observação atenta do movimento ao seu redor com breves cochilos. Mescla a esse lado tranqüilo um outro, cheia de vida, e assim acompanha o ritmo do momento. Disposto à atividade e com uma resistência física de dar inveja aos atletas, adora nos acompanhar em longos passeios, seja a pé, de bicicleta ou até a cavalo. Nadar, então, é com ele mesmo. Não pode ver um lago, mar ou piscina sem aventurar-se para dentro da água, comprovando ser um exímio nadador. Alexandre Milanez que tem um Golden em Arraial da Ajuda, na Bahia, participa bem desse lado esportivo da raça. "Ando a cavalo na praia em companhia dele, entramos no mar, fazemos até windsurf e ele se mantém na prancha melhor do que eu", relata. 

Extremamente paciente, com as crianças é um perfeito "tio". Agüenta as brincadeiras mais estabanadas sem perder o bom humor. "Os meus filhos montam em cima do Trip e rolam no chão. Em nenhum momento reage de forma agressiva para afastá-las, pelo contrário, ele quer é mais", conta Fabíola Gatti Baani, proprietária de um exemplar.

Outra prova das excepcionais qualidades do Golden é fazer parte do seleto grupo de raças caninas indicadas para as complexas tarefas de guia de cegos e auxiliar na terapia de doentes físicos e mentais, o que exige alta capacidade de aprendizado, versatilidade e sobretudo docilidade. Com tantas aptidões é fácil dizer que ele tem tudo para deslanchar no Brasil.

 

FICHA

 

Compra do Filhote 

Veja que tenha uma aparência robusta, focinho forte com stop (ponto de encontro da testa com o focinho) bem definido. Os olhos devem ser marrom escuro e a trufa (nariz) preta. A mordedura é em tesoura. Peça a chapa radiográfica dos pais e certifique-se do resultado negativo de displasia coxo-femural, à qual a raça é sujeita.

 

Tamanho

Machos de 56 a 61 cm e fêmeas de 51 a 56 cm. Pelo padrão AKC - American Kennel Club, machos de 58,4 a 60,9 cm e fêmeas de 54,6 a 57,1 cm, devendo ser desqualificados caso apresentam uma variação de 2,54 cm para mais ou menos que o estabelecido.

 

Cor

Qualquer tonalidade de dourado ou creme, nunca vermelho ou mogno. Alguns fios brancos no antepeito são permitidos.

 

Cuidados

Tem pouco cheiro, só dê banhos quando necessário. Escovar uma vez por semana para tirar os pêlos mortos.

 

Base dos dados técnicos

 

Padrão CBKC n: 111 de 30/4/94 (tradução padrão FCI - Federação Cinológica Internacional n: 111 de 24/6/87), exceto os mencionados como do AKC.

 

Para Ler

 

1. The New Complete Golden Retriever, de Gertrude Fischer, Editora Howell 

Book House, Nova York - EUA. 

Agradecemos à consultoria de Marcos Nishikawa do Canil Golden Trips Kennel, São Paulo - SP, inclusive pela revisão deste texto, feita também pela cinológa Hilda Drumond e José Peduti Neto, juiz all rounder da CBKC.

Reportagem e redação: Flávia C. Soares. Edição de texto: Marcos Pennacchi.

 

{fcomment} 

 

 

Deixe um comentário

Logar para postar comentários
voltar ao topo

Login or Sign In